Home office na pandemia: do aumento da produtividade à exaustão pessoal.

O mundo inteiro segue se adaptando ao cenário de pandemia do Covid-19 e claro que isso traz reflexos a curto e longo prazo em âmbito profissional, por isso hoje vamos falar de home office e com o que devemos nos atentar a longo prazo.


Segundo a pesquisa “Novas Formas de Trabalhar: as adequações ao home office em tempos de crise”, da Fundação Dom Cabral em parceria com a Grant Thornton Brasil, 58% dos brasileiros se sentem mais produtivos ou significativamente mais produtivos em home office. O índice cresceu, pois era de 44% em 2020. Sobre as principais preocupações da continuidade do trabalho remoto, o maior deles é a perda de convívio social, eleito por 20,6% dos entrevistados. A pesquisa foi feita com 1.075 pessoas e divulgada no início do mês.


Foto: @allstylelife


Apesar do aumento na sensação de produtividade, a pesquisa revelou que a percepção de equilíbrio e bem-estar do colaborador é negativa. Esse ano a proporção de pessoas que afirmam ter conseguido alcançar um equilíbrio entre demandas pessoais e profissionais com o trabalho remoto diminuiu. Entre os entrevistados que afirmam não ter conseguido, houve um crescimento significativo, de 16,3% para 29%, sugerindo que esse equilíbrio é um desafio para uma parcela relevante dos profissionais.


Os entrevistados elegeram também os principais obstáculos do home office: apontado por 24% das pessoas, “maior volume de horas trabalhadas” foi o mais citado, seguido por “dificuldade de relacionamento” e “dificuldade de comunicação”, ambas com 16%. O “equilíbrio com demandas pessoais” foi citado por 14% dos entrevistados.


Foto: @alabasterfox


O que isso tudo quer dizer? Precisamos nos antecipar para lidar com esse desequilíbrio e obstáculos do home office. Por mais que em muitos momentos tenhamos a sensação de estarmos mais produtivos, esse excesso de trabalho a longo prazo pode causar uma perda de propósito e trazer malefícios. Nesse momento a gestão do tempo e do espaço são fundamentais, devem ser renegociadas e aprendidas, tanto por parte dos colaboradores, quanto das lideranças empresariais.


É hora de usar a experiência que acumulamos ao longo do último ano de trabalho remoto - que temos convertido em produtividade muito bem - e canalizá-la para a preservação do nosso bem-estar.


#homeoffice #produtividade #bemestar


Fonte: https://www.infomoney.com.br/carreira/home-office-produtividade-aumenta-mas-ainda-falta-equilibrio-entre-vida-e-trabalho/

53 visualizações0 comentário